RSS
Tecnologia do Blogger.

Have faith (Ter fé)

Have Faith (Ter fé)

Quando alguém não sabe explicar algo, diz que só resta fé. Como se crer fosse a atitude do desesperado diante de uma circunstância em que fica impotente. Como se não fosse fruto de uma convicção racional e profunda, enraizadas nas certezas inabaláveis que transcendem a obviedade.

Fazemos parte de um mundo entorpecido de religiosidade, afirmando sutilmente que a fé faz sentido ainda que não seja compreendida de maneira ampla, ou que não possa ser explicada razoavelmente àqueles que não a tem. Parece que o conceito antropológico de fé passou a significar “aquele que acredita em algo mesmo que isso seja incorreto”. Enquanto a vivência coerente das Escrituras Sagradas apontam pra outra direção. Ou seja, se não compreende algo, NÃO FAÇA. Pois o compreender é mais importante do que o fazer.

Nesse mundo cheio de Wikipédia, Youtube, Blogs e revistas de fofocas, fica cada vez mais complicado afirmar que as certezas das pessoas são baseadas em convicções racionais. Quanto mais certeza alguém afirma ter, mais superficial costuma ser  raiz intelectual disso. Como então falarmos de convicções no meio desse tiroteio de informações? Talvez esteja na hora de pararmos para revisar quais são as nossas fontes confiáveis. Afinal, cremos em que?

Enquanto o cristianismo enlatado domina a mídia, nos envenenamos de conceitos equivocados. Aquele zelo pelas coisas de Deus é substituído pelo “não devemos julgar”. Preferimos acreditar que não é preciso olhar para os homens. Mas que mais importante é olhar para Deus. E a fé das pessoas é confundida na medida em que passamos a ter “Super-Homens-de-Deus” que são mais Judas Iscariotes do que o original.

Também prometemos coisas que Deus nunca prometeu.
Saúde, carros, casas, viagens, conforto. E quando o Senhor obviamente NEGA seu favor para atender a tais clamores, então ouvimos um “VOCÊ NÃO TEVE FÉ”. Cuidado! Estão tentando transformar a fé genuína em positivismo. Acredite, isto nada tem a ver com o propósito de Deus. Pensamento positivo não tem poder nem pra segurar uma diarréia, quanto mais pra transformar a vida de alguém.

A fé que funciona é a baseada no sólido fundamento. A Palavra de Deus revelada ao homem. Ela não é refém de nossos interesses e nem mesmo depende do quanto sentimos dispostos ou não.

Pra sermos justos, basta procurarmos a justiça. E a justiça é a vontade de Deus. Se a nossa fé é incapaz de fazer Deus mudar de opinião, por outro lado ela é totalmente suficiente para mudarmos a nós mesmos. Ou seja, eu creio que estou sempre errado, enquanto o Criador está sempre certo. Minha oração não muda a Deus nunca. Mas eu mudo. E junto comigo, tudo o que está ao meu redor.
Porque o Senhor falou, eu creio. Porque entendo, vivo. Porque vivo, reparto.

A fé que muda o mundo é sólida, racional e movida de íntima paixão. É a que se move na direção do necessitado e do desesperado. É a que nega Nistzsche, mostrando que somos os mais fortes quando damos nossa vida pelos mais fracos. Por que SABEMOS que pra isso nascemos.
Esta é a nossa fé.

Ariovaldo Júnior


Texto extraído da Revista Wad's up #2 The Faith Issue

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Onde moram os abençoados que visitaram este blog